Preço Especial

Banquinho de Madeira com Xilogravura

R$349,00

R$299,00

14% OFF
5x de R$59,80 sem juros

Banquinho de Madeira com Xilogravura

Origem: Juazeiro do Norte - CE

Artesão: Francorli

Dimensões aproximadas: 40cm largura x 45cm altura x 29cm profundidade

História: Francisco Correia Lima nasceu em Juazeiro do Norte e tornou-se Francorli, rebatizado por Pedro Bandeira, grande poeta da literatura popular quando tornou-se xilogravurista.

 

Começou trabalhando com tipografia na produção de literatura de cordel e, em contato com a efervescência cultural, a proximidade com grandes artistas, e inspirado pelo trabalho de Mestre Noza, tornou-se aprendiz de xilogravura pelas mãos de Stênio Diniz, proprietário da Tipografia São Francisco, hoje Lira Nordestina - onde faria suas primeiras capas de cordel. 

 

Seu imaginário é permeado pelo cotidiano do sertanejo, a vida na roça, o povo nas festas, o descanso e até mesmo a morte. Dentre suas criações nesses mais de 40 anos como artista, ele destaca a série ‘Santos do Povo’ em que recriou São Jorge no Bumba meu Boi, Joana D’arc como cangaceira, vestida de Maria Bonita, São Cristóvão num carro de boi, Santa Cecília tocando flauta, Cosme e Damião como uma dupla de violeiros, fazendo sua releitura contextualizando todos no nordeste. 

 

Além da xilogravura em papel, Francorli produz bancos que depois recebem sua arte através da serigrafia.  Atualmente ele está com uma exposição itinerante na França: “Cotidianos do Povo Sertanejo”, com 22 xilogravuras e que em breve virão para o Rio de Janeiro. Seu desejo agora é ser habilitado como Mestre através de edital do Governo do Estado do Ceará. 

 

Francorli ama a xilogravura e está sempre pensando em novos projetos artísticos: “Eu sinto que sou transportado para outro mundo quando estou criando, quando estou desenhando, lixando a madeira, pintando,sentindo o cheiro da umburana” e quer seguir assim, fazendo o que ama e criando arte e belezas para este mundo.